A relação nociva entre a indústria dos cruzeiros e os oceanos

Entenda mais como a indústria dos cruzeiros são responsáveis por poluir ainda mais os oceanos

Os oceanos são explorados e prejudicados de diferentes maneiras, sendo os principais culpados os plásticos, os restos de equipamentos de pesca e os materiais químicos. Contudo, um poluente em especial tem chamado a atenção: a indústria dos cruzeiros. 

Sim, aqueles barcos gigantes são, também, parte do problema que os oceanos enfrentam. Essa é uma afirmação divulgada pela Marine Pollution Bulletin após uma investigação internacional, que percebeu como os cruzeiros são uma fonte de poluição e degradação ambiental, o que requer, naturalmente, um controle global e uma legislação mais eficaz.

A análise foi divulgada pela Universidade de Exeter (Reino Unido) e indica que a indústria dos cruzeiros impacta de forma crescente e contínua o ambiente.

Entenda a investigação

A investigação, segundo os autores, é a mais abrangente, sendo, portanto, a mais profunda sobre o assunto. O estudo alerta para a degradação do ar, água, solo, habitats frágeis e vida selvagem gerada pelos cruzeiros.

A relação nociva entre a indústria dos cruzeiros e os oceanos

Os autores do estudo concluíram também que há riscos físicos e mentais para os seres humanos, sobretudo para passageiros, trabalhadores e para pessoas que vivem perto dos portos ou que trabalham em estaleiros navais.

Entre os principais problemas mencionados, pode-se listar o excesso de ruídos, a poluição atmosférica e os ambientes de trabalho difíceis.

Os dados foram obtidos de um trabalho que envolveu, além do Reino Unido, a Espanha e também a Croácia. Foram combinados mais de 200 documentos de investigação sobre a saúde das pessoas e do ambiente em diferentes oceanos.

Impactos dos cruzeiros

Os investigadores afirmam que um grande navio de cruzeiro pode ter uma pegada de carbono superior a 12.000 automóveis. Além disso, estima-se que os passageiros de um cruzeiro na Antártida podem produzir tantas emissões de dióxido de carbono (CO2) como a média europeia num ano inteiro. 

E não é somente isso, já que, dentro do Mediterrâneo, espera-se que as emissões de CO2 dos navios de cruzeiro e “ferryboats” sejam até 10% de todas as emissões de navios.

Por fim, um navio de cruzeiro com 2.700 passageiros é capaz de produzir até uma tonelada de resíduos por dia.

Portanto, sem novas regras e fiscalização a nível nacional e internacional, o estudo prevê que a indústria dos cruzeiros continue a causar graves riscos para a saúde e o ambiente”, disse Lora Fleming, da Universidade de Exeter.

Apesar de os cruzeiros constituírem apenas uma pequena parcela da indústria naval mundial, estima-se que cerca de 24% de todos os resíduos produzidos pela navegação provêm deste setor – um número bastante significativo e alarmante. 

Gostou do artigo sobre como é a relação entre a indústria dos cruzeiros e os oceanos? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima! 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin