Aquecimento dos oceanos: entenda o desaparecimento das algas marinhas

Saiba como o aquecimento dos oceanos está impactando as algas marinhas; conheça outros impactos do aumento da temperatura oceânica

Os oceanos estão sendo poluídos há décadas e, portanto, suas mudanças ainda estão sendo avaliadas por especialistas e estudiosos, já que a maioria dos impactos são gradativos. Além da poluição nas águas em si, o planeta lida ainda com outros problemas, tais como os efeitos dos gases estufa. 

Como resultado desses problemas, temos o aquecimento dos oceanos e o consequente desaparecimento das algas marinhas. 

Como surge o aquecimento dos oceanos?

Basicamente, podemos dizer que, devido ao acúmulo de gases do efeito estufa na atmosfera, as temperaturas médias globais medidas no ar e, principalmente, na água têm demonstrado que o planeta está ficando de fato mais quente.

Falando especificamente sobre o aumento da temperatura nos oceanos, especialistas concluem que o excesso de CO2 na atmosfera é um dos principais responsáveis por esse fenômeno nas águas marinhas. 

Isso porque os oceanos têm a capacidade de absorver o CO2. Logo, à medida que aumenta a quantidade desse tipo de gás na atmosfera, cresce também o montante absorvido pelos mares. 

Como efeito do aumento da temperatura, percebeu-se que as algas marinhas, plantas fundamentais para a manutenção dos oceanos, estão sendo severamente afetadas – o que representa um problema gravíssimo. 

O desaparecimento das algas marinhas

Um estudo feito pela Universidade da Califórnia em Santa Cruz, nos Estados Unidos da América, retratou uma mudança ocorrida no norte da Califórnia, especificamente.

Aquecimento dos oceanos: entenda o desaparecimento das algas marinhas

Ao longo de 350 quilômetros da costa, entre 2014 a 2016, foi constatada uma perda de  95% de floresta de algas marinhas. 

Pesquisadores acreditam que o aquecimento dos oceanos e do El Niño, juntamente com outros fatores, como a perda de espécies na região por conta da disseminação de uma doença, comprometeu o equilíbrio do ecossistema, culminando, assim, no desaparecimento das algas. 

O aquecimento dos oceanos não reflete somente nas algas, como impacta de outras maneiras. 

Mais consequências do aquecimento dos oceanos

O aquecimento dos oceanos é associado diretamente a outros problemas ambientais no maior ecossistema do mundo. 

Saiba que o aquecimento dos oceanos é responsável pela aceleração dos processos de derretimento do gelo Antártico, Ártico e da Groenlândia. Isso acontece porque os mares mais quentes induzem maior degelo, o que aumenta o volume de água no estado líquido e potencializa o maior acúmulo de teor de calor. 

Logo, tal acúmulo causa a expansão térmica da água que, ao lado da água proveniente do derretimento glacial, ameaça bilhões de vidas humanas, sobretudo nas zonas costeiras.

Para termos ideia do impacto causado ao planeta, mesmo que a emissão dos gases do efeito estufa – um dos responsáveis pelo aquecimento dos oceanos – fosse completamente zerada, o processo de aquecimento oceânico muito provavelmente prosseguiria por décadas, até que finalmente possa alcançar um estado de equilíbrio dinâmico.

E não para por aí, o fenômeno do aquecimento oceânico também é tido como o responsável por impactar o pH do oceano e toda a biodiversidade marinha.

Por conta das consequências associadas ao aquecimento dos oceanos, como o desaparecimento das algas, torna-se primordial investir em métodos que combatam as causas desses problemas. 

Afinal, um oceano mais saudável e longevo representa um planeta também saudável e habitável por mais tempo. 

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin