Saiba como é importante o mapeamento de áreas de conservação dos oceanos e quais seus benefícios

A preservação do oceano é fundamental para a conservação do maior ecossistema do mundo, e parte disso passa pelo mapeamento de áreas prioritárias dos oceanos.

A importância do mapeamento de áreas para conservação dos oceanos passa diretamente por pesquisas feitas recentemente em diferentes países. 

A ideia de reunir áreas marinhas prioritárias para conservação é inédita e visa garantir a manutenção do maior ecossistema do planeta e preservar toda sua biodiversidade diante dos constantes atos, hábitos e medidas nocivas às águas marinhas. 

Entenda o mapeamento das áreas prioritárias para conservação dos oceanos

Um estudo feito por um grupo de 26 pesquisadores, liderados por Enric Sala, explorador residente da National Geographic Society, mapeou algumas regiões-chave dos oceanos que, se forem protegidas, podem garantir a manutenção da biodiversidade, de modo a garantir um futuro para o planeta a médio/longo prazo.

Áreas prioritárias para conservação dos oceanos e a importância do seu mapeamento

A conservação real da vida marinha (fauna e flora) desempenha papel fundamental no combate às mudanças climáticas, um dos problemas ambientais mais graves atualmente, pauta de inúmeras reuniões entre países e organizações. 

Ou seja, quando falamos da preservação e mapeamento de determinadas regiões, estamos falando em dar um passo gigantesco para proteger o mundo diante de diversos problemas ambientais (aquecimento global, derretimento de geleiras, exploração da biodiversidade e recursos naturais). 

Parte do futuro do planeta passa, portanto, diretamente pelo mapeamento de regiões prioritárias para conservação dos oceanos. 

Levando em conta tudo isso, uma missão global voltada para preservação dessas áreas mapeadas deu início, após a identificação de que seria suficiente conservar mais de 80% dos habitats de espécies marinhas ameaçadas através dessas regiões protegidas. 

Critérios para o mapeamento das áreas para conservação dos oceanos

A equipe de pesquisadores, visando identificar os melhores locais para preservação, analisou o grau de impacto das atividades humanas, como sobrepesca e destruição de habitat nas águas oceânicas desprotegidas, e o quanto essas ameaças poderiam ser contidas à medida que fossem criados santuários oceânicos de conservação marinha. 

De acordo com esse critério, foi desenvolvido um algoritmo para identificar regiões onde a proteção iria trazer mais benefícios à biodiversidade marinha, auxiliando na manutenção do estoque pesqueiro e mitigação climática.

Benefícios da conservação das áreas prioritárias para os oceanos 

Atualmente, apenas 7% do oceano está sob algum tipo de proteção. Esse valor é muito pequeno em vista dos constantes estragos causados aos oceanos por nós humanos, seja através do descarte de lixo, da exploração de recursos naturais, da emissão em excesso do CO2 ou da pesca sem responsabilidade e da caça ilegal. 

A importância do mapeamento de áreas prioritárias para conservação dos oceanos está, então, associada diretamente ao aumento na produção de alimentos e proteção da vida marinha, sendo responsável diretamente pela redução na emissão de carbono.

Ou seja, tal mapeamento e a consequente preservação dos novos santuários pode ser fundamental para o futuro do planeta. 

Onde foram mapeadas as áreas prioritárias para conservação?

Apesar de distribuídos por todo o oceano, a maioria das áreas prioritárias para conservação estão dentro de Zonas Econômicas Exclusivas (ZEE), aproximadamente na faixa de 200 milhas marítimas do litoral de países costeiros.

As outras regiões de prioridade mapeadas estão localizadas em alto mar, águas que estão sob a lei internacional, que inclui:

  • Cordilheira submarina Cadeia Dorsal Mesoatlântica;
  • Planalto Mascarene, no Oceano Índico; 
  • Cordilheira submarina de Nazca, na costa oeste da América do Sul,  
  • Cordilheira submarina de Southwest Indian, entre a África e a Antártica.

O mapeamento das áreas prioritárias para conservação é o futuro

Agora que conhece melhor o mapeamento das áreas prioritárias para conservação dos oceanos, fica mais fácil entender sua importância para o planeta e para a preservação da vida marinha e seus recursos naturais. 

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima! 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin