Conheça a importância do fim dos canudos plásticos e quais são seus impactos ambientais nos oceanos

Os canudos plásticos foram um dos primeiros itens descartáveis abolidos para uso comercial no Brasil, sobretudo em redes de fast food e restaurantes, porque sua utilização em excesso era responsável pela poluição dos oceanos, principalmente. 

Essa medida foi muito importante e bastante representativa para a preservação do meio ambiente e dos oceanos, ainda que a proibição dos canudos seja apenas a ponta do iceberg dentro de um problema muito maior. 

É comum que as pessoas resumem o fim do uso comercial dos canudos plásticos à proteção das tartarugas, mas vai muito além da preservação desses animais em específico.

O fim dos canudos plásticos está ligada à uma vitória do meio ambiente, já que estamos falando de um produto que não é vital ao nos alimentarmos, tornando seu uso totalmente “evitável”. 

Isto é, trata-se de um item com impactos significativos no meio ambiente e que, ao mesmo tempo, não oferece qualquer ganho a nós humanos. 

Para termos ideia do quão nocivo podem ser estes pequenos descartáveis, estima-se que os canudos tenham um tempo de uso médio de 10 minutos. Portanto, coloquemos na balança: 10 minutos compensam décadas de contaminação?

Portanto, para entendermos a importância da proibição, é vital conhecermos também mais sobre os canudos plásticos e seus impactos nos oceanos. 

Impactos dos canudos plásticos nos oceanos

Canudos plásticos e seus impactos nos oceanos
Campanha do Greenpeace alertando sobre os impactos dos canudos

Como qualquer plástico descartável, os canudos são itens que impactam bastante o meio ambiente, sobretudo os oceanos, que são na maioria das vezes seu destino final. 

O canudo, um produto totalmente dispensável, pode levar até 500 anos para terminar seu processo de decomposição. Logo, estamos falando de um poluente que ficará até séculos no mar, podendo ser ingerido por um animal (causando sua intoxicação e até sua morte) ou liberando substâncias tóxicas. 

Além disso, saiba que, enquanto é decomposto, os canudos liberam o polipropileno e o poliestireno, que continuam no ambiente divididos em partículas menores e permanecem nos oceanos.

Por fim, os canudos ainda são capazes de liberar microplásticos (como qualquer descartável), partículas invisíveis a olho nu, que ficam à deriva no mar e são ingeridos pelos animais. Uma vez consumido, o microplástico entra no ciclo da cadeia alimentar. 

Ou seja, se um peixe pequeno se alimenta do microplástico, os animais que o predarem também serão contaminados. Esse processo culmina, inclusive, com humanos consumindo peixes contaminados.

Acabar com o uso dos canudos plásticos no setor comercial foi fundamental

Sem dúvida alguma o fim dos canudos plásticos descartáveis no uso comercial representa um passo pequeno, mas significativo, em direção à preservação dos oceanos. 

Afinal, essa medida caminha junto com a ampliação da consciência e do olhar atento para a responsabilidade em nossas escolhas de consumo.

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin