Estudo aponta qual o caminho para diminuirmos em 80% a quantidade de resíduos plásticos nos oceanos ao longo dos próximos 20 anos

Apesar de parecer improvável, um relatório publicado pela ONG norte-americana The Pew Charitable Trusts confirma que é possível reduzir em 80% a poluição por resíduos plásticos nos oceanos, nos próximos 20 anos, utilizando apenas soluções e tecnologias já existentes.

Para que isso seja possível, o estudo conhecido como “Breaking the Plastic Wave” (quebrando a onda do plástico) utiliza modelagem inédita e mostra que, a fim de atingir esse objetivo, é imprescindível que os países, em conjunto, tomem ações imediatas e ambiciosas.

Entenda como é possível diminuir o lixo plástico dos oceanos

Segundo o relatório, entre as ações recomendadas para atingir o objetivo estão a redução do uso do plástico, a busca por outros materiais que possam substituí-lo, a melhoria das práticas de reciclagem e a expansão da coleta de lixo. 

Ainda que existam tecnologias capazes de auxiliar no cumprimento desses desafios, o estudo enfatiza que o que falta é infraestrutura, políticas, processos de negócios e financiamento para, de fato, diminuir o lixo plástico nos oceanos.

Além disso, a ideia é que haja uma mudança no direcionamento de recursos. Isto é, ao invés de realizar um grande investimento para produção de novos plásticos, deve-se priorizar o desenvolvimento de sistemas de reutilização e recarga, investir em materiais substitutos sustentáveis, melhores instalações de reciclagem, mais infraestrutura de coleta e novos métodos de entrega de produtos.

Os impactos do plástico nos oceanos

O plástico é um dos materiais com maior potencial de poluir e destruir os oceanos, sobretudo pelo fato de que sua decomposição pode demorar até 400 anos na natureza. 

Como reduzir em 80% a poluição por plástico nos oceanos em 20 anos?

Ou seja, quando o plástico chega aos oceanos, ficam lá por um longo período de tempo, aumentando o alcance e impacto causado à biodiversidade marinha. 

No que se refere aos impactos causados pelos resíduos plásticos, podemos citar de imediato a mutilação e morte da vida marinha, afetando peixes, aves, mamíferos e outros animais que ingerem ou ficam presos nesse tipo de material. 

Além disso, o plástico é conhecido por soltar microplástico à medida que é decomposto nas águas marinhas. Tais substâncias poluem, claro, os oceanos e afetam a biodiversidade, comprometendo, inclusive, nós seres humanos, conforme nos alimentamos de pescados e frutos do mar contaminados, por exemplo. 

E não para por aí, uma vez que o plástico é um dos responsáveis por, aos poucos, destruir os oceanos, que por sua vez são imprescindíveis para o planeta, já que regulam o clima, fornecem alimento, absorvem CO2 e produzem oxigênio. 

Portanto, se mantivermos a poluição com plástico, os oceanos podem “morrer”, afetando as funções listadas acima e culminando em uma eventual crise global de proporções jamais vistas. 

Redução do plástico nos oceanos: um objetivo urgente

Agora que conhece mais sobre o estudo que prevê uma redução de 80% do lixo plástico nos oceanos e os impactos desse material nas águas, com certeza fica mais fácil compreender a importância desse trabalho em prol da vida marinha. 

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin