Consequências da pesca predatória: saiba mais sobre os impactos

Entenda mais sobre a pesca predatória e seus impactos

A pesca predatória é mais um problema ambiental que assola o planeta, reflexo dos constantes e sistemáticos hábitos insustentáveis que adotamos em nosso cotidiano. Devido às ações humanas, teremos que lidar a médio/longo prazo com as consequências da pesca predatória, que impactam diretamente os ecossistemas marítimos e toda sua biodiversidade

Para entendermos melhor as consequências da pesca predatória, é muito importante também saberemos o que ela é, de maneira a entender a importância de diminuir esse hábito nocivo à vida marinha. 

O que é pesca predatória?

A pesca predatória consiste em uma atividade pesqueira realizada de maneira desenfreada, sem qualquer medida sustentável. Isto é, trata-se da pesca excessiva praticada pela ação humana. 

Inclusive, estima-se que a indústria pesqueira tire dos oceanos e mares, anualmente, algo em torno de 30 milhões de pescado para o consumo no dia a dia. 

Consequências da pesca predatória: saiba mais sobre os impactos

Não à toa, caso esse ritmo seja mantido, espera-se que muitas espécies de alto valor comercial podem desaparecer das águas, à medida que não há tempo suficiente para reposição das espécies. 

Para termos ideia, já é possível observar um declínio constante e significativo de populações selvagens de peixes, tais como o bacalhau, atum, sardinha, arenque, entre outros.

E quais as consequências da pesca predatória?

Como já mencionamos, o primeiro impacto é a diminuição considerável de espécies de peixes. Logo, conforme continuamos removendo das águas pescados dos mais diversos tipos sem qualquer responsabilidade, a tendência é que ocorra a extinção de algumas das espécies. 

Naturalmente, com a exploração dos peixes e sua consequente remoção dos ecossistemas onde habitam, surge uma falta de equilíbrio ambiental. 

Portanto, a tendência é que outras espécies que dependem dos peixes para sobreviver sejam impactadas diretamente. 

Isso causa inúmeros problemas no equilíbrio ambiental dos ecossistemas, afetando, assim, a vida marinha como um todo, não apenas os peixes em si.

Outros impactos da pesca predatória

A pesca predatória é também responsável pela pesca fantasma, que nada mais é que a morte de peixes e outros animais marítimos devido ao lixo gerado pela atividade pesqueira, sobretudo os restos de equipamentos de pesca descartados nos oceanos e mares.

Ou seja, a pesca predatória além de afetar diretamente a biodiversidade, tem a capacidade de destruir a vida marinha indiretamente. Isso porque a pesca fantasma mata e mutila animais como peixes, aves, crustáceos e mamíferos que ingerem ou ficam presos nos restos de equipamentos de pesca, como redes, por exemplo. 

Então, conforme os hábitos da pesca predatória se mantém, as consequências são cada vez maiores e menos reversíveis a cada dia. 

Pesca predatória e suas consequências: um mal que precisa ser evitado

Agora que sabe mais sobre as consequências da pesca predatória, bem como o que é esse tipo de hábito insustentável, torna-se mais fácil entender porque é importante diminuí-lo, de maneira a evitar impactos ainda maiores na biodiversidade marinha. 

Para ler mais artigos como este, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho. Até a próxima! 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin