COP26: saiba tudo sobre a conferência deste ano

Confira as datas, o local e a importância da Conferência sobre as Alterações Climáticas (COP) edição 26

A COP26 (26ª Conferência sobre as Alterações Climáticas) consiste no encontro anual da Organização das Nações Unidas (ONU) para discutir e liderar iniciativas voltadas ao clima e ao meio ambiente. Esse evento deve reunir representantes de mais de 190 países, inclusive o Brasil, cuja comitiva será liderada pelo ministro do meio ambiente, Joaquim Leite.

Em 2021, a conferência será realizada em Glasgow, na Escócia, entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro.

A edição de 2021 terá mais de 50 eventos, com foco em diferentes aspectos, como finanças, energia, juventude, transportes, construções, entre outros temas. Em comum, claro, as reuniões são todas alicerçadas pela importância das nações se desenvolverem e evoluírem respeitando o meio ambiente.

Além dessas questões, o evento também servirá também para líderes mundiais presentes no Acordo de Paris e no Protocolo de Kyoto debaterem esses tratados, que visam a redução da emissão dos gases que provocam o efeito estufa, um dos principais problemas ambientais do planeta.

Como novidade da COP26, está o retorno dos Estados Unidos, uma das principais potências mundiais, como participante no Acordo de Paris, já que o país deixou o tratado ao longo do governo do ex-presidente Donald Trump.

Objetivo da COP26

A ONU tem quatro grandes objetivos que devem ser discutidos entre as delegações mundiais presentes no evento. O primeiro objetivo é que os países se comprometam a reduzir drasticamente a emissão de gases do efeito estufa até 2030.

COP26: saiba tudo sobre a conferência deste ano

Afinal, poluentes como o CO2, um dos principais responsáveis pelo efeito estufa, precisam diminuir o quanto antes, uma vez que contribuem para o aquecimento global, que afeta praticamente todos os ecossistemas, sobretudo os oceanos, que sofrem com o aquecimento, a acidificação, o aumento no nível, a perda de biodiversidade e muito mais. 

Além disso, a ONU também irá propor que as nações se adaptem para proteger comunidades e habitats, a fim de criar uma grande união entre os países para que trabalhem em conjunto.

Para cumprir esses objetivos, a ONU estima que os países devem mobilizar ao menos 100 bilhões de dólares anualmente até 2030, de modo a conter as consequências do efeito estufa.

O Brasil na COP26

De acordo com o Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, o Brasil apresentará, na COP26, a meta de zerar o desmatamento ilegal antes de 2030, sem dar mais detalhes sobre como alcançar o objetivo. O mesmo compromisso já havia sido antecipado pelo presidente Bolsonaro em abril.  

Leite indicou ainda que o país deve se portar como um negociador por maiores contribuições de países ricos ao combate às mudanças climáticas na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021.

Em suma, o governo tentará atuar pelo consenso de temas como um imposto internacional sobre o mercado de carbono, com o objetivo de financiar uma nova economia verde em países em desenvolvimento. 

Às vésperas do COP 26, como forma de investir no meio ambiente, o governo federal lançou o Programa Nacional de Crescimento Verde, coordenado pelos ministérios do Meio Ambiente e da Economia. A iniciativa tem como objetivo aliar a redução das emissões de carbono, conservação de florestas e uso racional de recursos naturais com geração de emprego verde e crescimento econômico.

De acordo com o Ministro do Meio Ambiente, “o Brasil detém a maior biodiversidade do mundo, uma das maiores áreas oceânicas e florestas nativas do planeta, características que se traduzem em vantagens competitivas do país como líder de uma nova agenda verde mundial”.

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima! 

O Brasil na COP26
What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin