Corais brasileiros se adaptam para resistir ao aquecimento dos oceanos

É de conhecimento de todos que a natureza tem a capacidade de se recuperar e/ou se adaptar às adversidades, como forma de garantir que sua biodiversidade sobreviva. Um desses casos tem relação com os corais brasileiros, que resistem e se adaptam ao aquecimento dos oceanos. 

A capacidade de ajuste a novas condições ambientais faz os corais do litoral brasileiro serem mais tolerantes ao branqueamento, fenômeno desencadeado pelo aumento da temperatura das águas marinhas. 

Tais constatações foram evidenciadas por meio de uma pesquisa desenvolvida pela USP. 

Entenda mais sobre a descoberta

A pesquisa, feita pelo biólogo e coordenador da pesquisa Samuel Coelho de Faria, identificou que, ao serem expostos a um cenário simulado de mudanças climáticas, em laboratório, com aumento de temperatura de 2,5ºC [aquecimento] e diminuição de 0,3 unidade de pH [acidificação], espécies de corais da costa brasileira responderam positivamente a essas condições, o que sugere uma evolução de respostas fisiológicas dirigidas pelas águas, ricas em nutrientes e matéria orgânica.

Corais brasileiros se adaptam para resistir ao aquecimento dos oceanos

Para o biólogo, a capacidade de plasticidade dos corais é um ‘jeitinho brasileiro’ da nossa fauna coralínea de serem tolerantes às mudanças climáticas. 

Não à toa, a região onde os corais estão localizados está sendo vista como um grande refúgio de tolerância aos impactos das mudanças climáticas, merecendo prioridade em políticas públicas de conservação ambiental.

O estudo experimental comparativo incluiu dezoito espécies de corais (17 escleractínios e um hidrocoral) originárias da costa brasileira e do Mar dos Sargaços (Bermudas), localizado no Oceano Atlântico, próximo à costa leste dos Estados Unidos (EUA). 

A importância dos recifes de corais

Os ecossistemas que envolvem recifes de corais são fundamentais para a manutenção da biodiversidade aquática. Afinal, são fontes de alimento, abrigo e proteção para múltiplas espécies. 

Prova disso é que cerca de 25% de toda a biodiversidade oceânica é abrigada pelos recifes de coral. Logo, a destruição e o esgotamento desses recursos trarão impactos extremamente danosos ao meio ambiente.  

Além de afetar o meio ambiente, os corais movimentam mais de 30 bilhões de dólares por ano em bens e serviços como a pesca, turismo, alimentação, desenvolvimento médico e tecnológico e proteção da costa. Portanto, eventuais perdas de recifes de corais afetam paralelamente ao meio ambiente, questões sociais e, principalmente, econômicas em todo o mundo. 

Gostou de conhecer mais sobre os corais brasileiro e sua resistência ao aquecimento dos oceanos? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin