Saiba mais sobre os avanços do colapso das correntes do Oceano Atlântico e como ela ocorre

Pode não parecer, mas o aquecimento global e as mudanças climáticas já estão afetando diversos ecossistemas. Prova disso é que foi descoberto que as correntes do Oceano Atlântico apresentam sinais de colapso.

Através de um estudo publicado recentemente pela revista Nature Communications, notou-se que o principal sistema de circulação do Oceano Atlântico, conhecido por ser um importante regulador do clima mundial, perdeu quase toda a estabilidade no século passado e, infelizmente,pode ter chegado a um estado irreversível. 

O estudo indicou que a Circulação de Revolvimento do Atlântico Norte, da qual participa a corrente do Golfo, está prestes a entrar em colapso por conta dos impactos causados pelo aquecimento do planeta. 

Entre as principais consequências desse fenômeno nas correntes do Oceano Atlântico, podemos destacar o eventual resfriamento substancial da Europa, além de graves consequências sobre os sistemas de monções tropicais.

Entenda a Circulação do Revolvimento do Atlântico Norte (Amoc)

A Amoc é, basicamente, a movimentação das águas quentes das zonas tropicais do Atlântico para o Norte, levadas por meio da corrente do Golfo, aquecendo, assim, a Europa ocidental durante a sua passagem. 

Correntes do Oceano Atlântico apresentam sinais de colapso

Quando enfim chegam ao destino, mais especificamente à porção norte do oceano, as águas esfriam, tornam-se mais densas e, dessa forma, pesadas, afundando sob os volumes mais quentes antes de retornar para o Sul, onde o ciclo volta a acontecer. 

Portanto, tenha em mente que estamos falando de um dos principais sistemas de circulação do planeta, de acordo com Niklas Boers, um dos autores do estudo e pesquisador do Instituto Postdam para Pesquisa de Impacto Climático, na Alemanha.

Sinais do colapso das correntes do Atlântico

Pesquisas divulgadas também através do grupo Nature alertam que o sistema de correntes do Atlântico estava enfraquecido por conta do aquecimento global, mais precisamente devido ao derretimento de gelo marinho, das geleiras e das plataformas de gelo, que liberam água doce, que por sua vez são menos densa que a salgada. 

A água doce, portanto, debilita a Amoc (Circulação de Revolvimento do Atlântico Norte) porque impede que as águas estejam bastante densas para afundar, impedindo, assim, que o ciclo da corrente atlântica continue. 

Estudos apontam ainda que a corrente se encontra em seu estado mais fraco em 1,6 mil anos. 

Isto é, por conta de ações antropogênicas, o planeta está a cada dia mais fraco, resultando em um processo avançado de aquecimento global que compromete os mais diversos ecossistemas e sua biodiversidade. 

Cabe a nós, como seres humanos e sociedade, fazermos nossa parte e adotarmos hábitos mais sustentáveis, bem como cobrar de autoridades, empresas e governos mais medidas voltadas à preservação da natureza, mais especificamente as relacionadas aos oceanos. 

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin