De onde vieram os oceanos na Terra?

Recentemente, uma equipe de cientistas russos e chineses, a fim de descobrir de onde vieram os oceanos na Terra, relacionaram o surgimento das águas marinhas com a existência de um mineral, trata-se do hidrosilicato de magnésio.

Eles sugeriram que o hidrosilicato de magnésio poderia, em teoria, existir em condições de maior pressão nos primórdios da Terra. Após o isolamento do núcleo terrestre e a queda de pressão no manto, esse mineral se decompôs com a liberação de grande quantidade de água, o que estaria na origem dos oceanos na Terra, segundo os autores. 

Os resultados da pesquisa foram publicados recentemente no jornal Physical Review Letters.

Entenda mais sobre a teoria do surgimento dos oceanos

A origem da água na Terra é um mistério científico de décadas. Para tentar compreender isso, os pesquisadores habitualmente investigam os minerais no manto terrestre que contêm água. 

De onde vieram os oceanos na Terra?

Nesse sentido, os cientistas chineses liderados por Xiao Dong da Universidade de Nankai, na China, com o pesquisador Artyom Organov do Instituto Skolkovo de Ciência e Tecnologia russo, prognosticaram, por meio de modelação computorizada, a existência nos primórdios da Terra do hidrosilicato de magnésio (Mg2SiO5H2) estável sob pressão e temperaturas altas. Segundo cálculos da equipe, ele poderia conter aproximadamente 11% de água, teoricamente. 

A origem da água na Terra na sequência da decomposição dos minerais inicialmente existentes em seu manto é uma das hipóteses do surgimento dos oceanos, tornando-se uma alternativa à hipótese de a água ter sido trazida ao nosso planeta após um bombardeio de cometas.

Contudo, a superfície da Terra durante esse bombardeio era tão quente que qualquer água líquida proveniente do espaço se evaporaria de imediato, fazendo com que essa teoria perca mais força. 

A água nos minerais

Ultimamente, mais dados indicam que os minerais primários da Terra poderiam conter volumes significativos de água em sua estrutura cristalina. O grande dificultador é identificar tais minerais, uma vez que nas profundezas do manto terrestre a pressão atinge centenas de gigapascals, milhões de vezes mais do que a pressão da atmosfera, e milhares de graus Kelvin. Ou seja, todo esse cenário faz com que seja difícil recriar essas condições em laboratório.

Os autores desenvolveram, então, um algoritmo que, a partir de um grupo de ingredientes atômicos e moleculares, permite prever estruturas cristalinas estáveis.

Adicionando quatro elementos no algoritmo de cálculo da estrutura cristalina, no caso o magnésio, silício, oxigênio e hidrogênio, os cientistas obtiveram o mineral Mg2SiO5H2, que só existe a pressões acima de 260 gigapascals, enquanto a pressões mais baixas ele se decompõe com a liberação de água.

Essa é, claro, apenas uma das teorias que buscam explicar qual a origem científica dos oceanos. E para você, qual a melhor explicação para o surgimento das águas marinhas? 

Gostou do artigo? Acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima! 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin