Entenda como peixes pequenos podem perder audição nos oceanos

Saiba mais sobre esse problema ambiental e como afeta os peixes

Nós seres humanos, juntamente de nossos hábitos destrutivos e invasivos, estamos acabando com o meio ambiente, especialmente os oceanos. Entre as consequências mais devastadoras das nossas atitudes, foi descoberto que peixes pequenos podem perder a audição devido a um fenômeno devastador: a acidificação. 

Pesquisadores da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, e da Universidade James Cook, na Austrália, descobriram que pequenos peixes correm o risco de perder sua audição à medida que o processo de acidificação dos oceanos toma conta das águas marinhas em todo o mundo. 

O estudo foi feito com o auxílio de eletrodos e um microtomógrafo com o objetivo de medir a primeira evidência do que acontece com a audição de pequenos peixes de recife quando as larvas se desenvolvem em um oceano acidificado. 

O que é o processo de acidificação dos oceanos?

Para compreendermos melhor sobre como peixes pequenos correm o risco de perder a audição nos oceanos, é essencial conhecermos melhor o processo de acidificação, a principal causa associada a esse problema ambiental. 

O processo de acidificação dos oceanos se dá quando a água dos oceanos se torna rica em dióxido de carbono (CO2). 

Os oceanos, naturalmente, são responsáveis por absorver CO2, processo este natural e fundamental para a manutenção da vida na Terra. 

Entretanto, quando a quantidade de CO2 absorvida é muito grande, sobretudo pela quantidade excessiva de gás carbônico que liberamos na atmosfera, as águas marinhas acabam sofrendo os impactos, como a redução do pH dos oceanos. 

Tal redução no pH dos oceanos por longos períodos de tempo altera a química da água do mar pelo aumento na formação de ácido carbônico, o que acaba afetando a biodiversidade marinha, como é o caso dos peixes. 

Por que os peixes estão em perigo?

Neste estudo relacionado a perda de audição em peixes, percebeu-se que espécimes juvenis do pargo australiano podem ser cerca de 10 vezes menos sensíveis ao som, o que pode ser fatal para esses animais, uma vez que dependem da audição para encontrar o caminho de casa. 

Isso se deve ao fato de que os filhotes desta espécie nascem no oceano aberto e, para chegar aos recifes de coral onde passarão sua vida adulta, precisam nadar bastante. 

Contudo, muitos estudos mostram que o som é uma pista para que possam se orientar e encontrar o caminho. Isto é, danificar a audição dos peixes, então, um grande problema e oferece risco real à sobrevivência da espécie.

E como os peixes perdem a audição?

Basicamente, a acidificação da água é responsável por aumentar o tamanho das “pedras” (otólitos) que compõem os ouvidos dos peixes, prejudicando, dessa forma, sua audição. 

Portanto, podemos dizer que a acidificação do oceano é um problema ambiental que muda a anatomia dos peixes. Isso pode ser comprovado através de estudos acumulados ao longo dos últimos 12 anos que mostram que as pedras duras que constituem os “ouvidos” dos peixes, conhecidas como otólitos, crescem anormalmente quando as larvas se desenvolvem em águas mais ácidas.

Em águas acidificadas, então, os otólitos perdem a simetria, e os cérebros dos peixes dependem dela para compreender de maneira eficiente sua percepção da audição a partir do som bruto.

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin