Saiba o que é captura acidental e quais seus impactos nos oceanos

A pesca predatória, como já abordamos em nosso blog, é uma das principais causas para a destruição dos oceanos. Um dos principais motivos para isso está ligado à captura acidental, conhecida também como captura acessória.

A captura acidental consiste na morte ou mutilação de espécies marinhas oriundas da pesca predatória nos oceanos, sem que haja, de fato, a intenção de capturá-las. 

Ou seja, estamos falando de uma morte em vão, uma vez que os animais que são capturados acidentalmente sequer possuem valor de mercado ou uso. 

E para piorar o cenário, não é possível precisar exatamente quantos animais são mortos pela pesca acessória, já que não há qualquer fiscalização, na maioria das vezes. 

Para entendermos melhor sobre esse tema e as consequências a médio/longo prazo, neste artigo detalharemos mais sobre a captura acessória nos oceanos. 

Entendendo a captura acidental na pesca predatória nos oceanos

Na captura acidental, como mencionamos, peixes, golfinhos, tartarugas, tubarões e outras espécies marinhas são capturados involuntariamente ao tentar capturar outro tipo de peixe.

Entenda mais sobre o problema da “captura acidental” nos oceanos

Além da morte desses animais, o problema está na quantidade de espécies que morrem todos os dias, vítimas da pesca acessória. Afinal, à medida que a pesca comercial ganha enormes proporções, naturalmente as baixas oriundas da pesca acessória se tornam maiores e mais relevantes. 

Por exemplo, saiba que 40% da pesca global não é utilizada, ou seja, é desperdiçada ou não contabilizada. Para termos ideia do impacto dessa porcentagem, leve em consideração este dado de 2017, que diz que 92,5 milhões de toneladas de peixes e frutos do mar foram pescados em todo mundo. 

Ora, se pescamos 92,5 milhões de toneladas, imagine quantos animais foram mortos e sequer entraram nesses dados? Estamos falando, portanto, de milhões de animais mortos todos os anos sem qualquer necessidade. 

Como resultado da pesca predatória e da captura acidental, presenciamos um fenômeno trágico: cada vez mais encontramos menos espécies nos oceanos. 

Em outras palavras, a população de animais marinhos está caindo drasticamente, algumas com risco de extinção, inclusive, como é o caso de algumas  espécies de tubarões, baleias, tartarugas e peixes. 

Os impactos da pesca acessória

A pesca acessória, juntamente com a pesca predatória/comercial, são as responsáveis pela esvaziamento e destruição dos oceanos. 

Como resultado, presenciamos a quebra do equilíbrio ambiental, culminando na perda das funções dos oceanos. 

Como já dissemos, os oceanos são responsáveis por absorver boa parte do CO2 que despejamos na atmosfera, bem como é a maior fonte de oxigênio do mundo (considerando que até 85% do oxigênio que respiramos vem dos nossos mares).E não para por aí, pois os oceanos são responsáveis também por regular o clima mundial. 

Agora, pense que, se a pesca predatória e a pesca acessória não forem controladas, até 2050 corremos o risco de acabar de fato com os oceanos e sua biodiversidade. 

Portanto, perderíamos o coração ou o pulmão do mundo. E como sabemos, nenhum ser vivo sobrevive sem qualquer um desses órgãos, logo, estamos falando sobre o fim do planeta sem os oceanos. 

Por todos esses motivos, fica claro que devemos tomar medidas o quanto antes, de modo a impedir que a pesca acessória e outros métodos invasivos e nocivos aos oceanos continue sem qualquer pudor, pois as consequências podem ser devastadoras. 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin