Erupções vulcânicas podem contribuir para aquecimento global

A NASA, por meio de uma nova simulação climática, sugere que as erupções vulcânicas, chamadas de inundação de basalto, contribuem significativamente para o aquecimento global e a destruição da camada de ozônio. 

O fenômeno é o resultado de uma erupção vulcânica gigantesca ou uma série de erupções que revestem grandes extensões com a rocha ígnea.

Divulgado na revista Geophysical Research Letters, o estudo aponta que, ao contrário das erupções vulcânicas breves e explosivas, que ocorrem ao longo de horas ou dias, as inundações de basalto podem ser uma série de episódios eruptivos que duram até séculos. 

Inclusive, alguns desses eventos aconteceram aproximadamente na mesma época dos eventos de extinção em massa, e muitos estão associados a períodos marcados pelo excesso de calor na Terra (aquecimento global).

Entenda mais sobre o estudo divulgado

Os pesquisadores usaram o modelo climático Goddard Earth Observing System para simular uma fase da erupção do Columbia River Basalt que ocorreu entre 15 milhões e 17 milhões de anos atrás no noroeste do Pacífico dos Estados Unidos. 

Os cientistas descobriram que houve um resfriamento líquido por cerca de dois anos antes que o aquecimento superasse o efeito de resfriamento.

Vulcões fertilizam e regeneram a vida do oceano, segundo estudo

Isto é, esperava-se um resfriamento intenso nas simulações. No entanto, descobriu-se que um breve período de resfriamento foi superado por um efeito de aquecimento.

A explicação é que a atmosfera transforma o dióxido de enxofre emitido pelas grandes erupções em aerossóis de sulfato sólido. Tais aerossóis refletem a luz solar visível, que causa o efeito inicial de resfriamento, mas, também, absorvem a radiação infravermelha, o que, claro, aquece a atmosfera.

Esse aquecimento permite que o vapor de água se misture na estratosfera, contribuindo para o aquecimento da superfície do planeta, uma vez que se trata de um gás de efeito estufa muito eficaz e que emite radiação infravermelha.

Por fim, a pesquisa analisou também as erupções de inundação de basalto em Marte e Vênus. Como resultado, sugere-se que esses eventos podem ter ajudado a aquecer seus climas, podendo, assim, ter condenado a habitabilidade a longo prazo desses mundos, contribuindo para a perda de água.

Gostou de conhecer mais sobre as erupções vulcânicas e como elas podem contribuir para o aquecimento global? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin