Saiba o que são os ‘mares leitosos’ e entenda mais sobre esse fenômeno

O oceano é um lugar extremamente misterioso, repleto de coisas que nem sonhamos em descobrir. Contudo, apesar de ser um ecossistema misterioso e cheio de segredos, recentemente foi descoberta a existência de ‘mares leitosos’. 

Após quase uma década de dados obtidos via satélite, pesquisadores da Universidade Estadual do Colorado (EUA) descobriram os ‘mares leitosos’. Trata-se de um fenômeno bioluminescente oceânico raro e deslumbrante, que só pode ser detectado por um sensor espacial altamente sensível de baixa luz. 

Conheça mais sobre os mares leitosos

Saiba que os mares leitosos são uma exibição rara de bioluminescência oceânica da Terra, e a maior forma conhecida em nosso planeta. 

Como característica, os mares leitosos alcançam um brilho longo, generalizado e uniforme na superfície do oceano que pode persistir por várias noites, podendo também se estender por mais de 100 mil quilômetros quadrados.

Esse fenômeno pode ser visto apenas em determinadas áreas remotas do mundo, sendo encontrado principalmente no noroeste do Oceano Índico, ao longo da costa do ‘chifre da África’ – também conhecido como Sudeste Africano e, algumas vezes, como Península Somali – e nas águas ao redor da Indonésia. 

Apesar de ser uma descoberta e tanto, ainda é difícil prever quando, onde e por que os mares leitosos se formam, sendo considerado, assim, mistério científico moderno.

Os mitos e histórias acerca dos mares leitosos

Existem algumas descrições acerca do “mar leitoso”ao longo da história, com relatos de testemunhas que descreviam um mar que brilha tão forte quanto um campo de neve ou um leito de nuvens, segundo Steve Miller, novo diretor do Cooperative Institute for Research in the Atmosphere. 

Inclusive, algumas das histórias sobre o mar leitoso encontraram seu caminho em romances de aventura marítima como Moby Dick e Vinte Mil Léguas Submarinas.

É importante dizer que em mais de 200 registros que datam do século 19, apenas um deles, de 1985, descreve um um navio de pesquisa que navegou por um mar leitoso. 

A amostra de água coletada na época sugeria uma cepa de bactérias luminosas, colonizando uma proliferação de algas na superfície da água e, assim, criando o brilho característico dos ‘mares leitosos’. 

Identificando esse fenômeno

Ao analisar cuidadosamente as observações do satélite Day/Night Band em três locais onde mares leitosos são frequentemente relatados, foram localizadas 12 ocorrências desse fenômeno entre 2012 e 2021.

A dificuldade em identificar esse fenômeno está ligado ao fato de que capturar a luz criada por mares leitosos requer paciência e as condições ideais. Afinal, um simples luar fraco refletindo na superfície do oceano pode mascarar o sinal dos ‘mares leitosos’.

Aparecendo como uma mancha brilhante persistente no oceano à noite, esses corpos brilhantes de água se movimentam juntamente das correntes oceânicas. 

É difícil identificar os mares leitosos durante o dia por conta da enorme quantidade de luz do Sol em comparação com o brilho fraco do oceano, o que faz com que essas manchas tornam-se visíveis novamente para o satélite somente à noite.

Gostou de conhecer mais sobre os mares leitosos? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin