Microplástico: o que é e como poluem os oceanos

Entenda mais sobre o microplástico e de que maneira prejudicam os oceanos

Existem diversos resíduos que têm a capacidade de poluir e destruir os ecossistemas onde se encontram, sendo o microplástico um deles. Esse tipo de lixo é extremamente comum, encontrado cada vez mais em nossos oceanos, mas passa despercebido devido seu tamanho extremamente reduzido.

Os microplásticos são pequenos fragmentos que acabam poluindo os oceanos de uma maneira diferente (e invisível) dos plásticos maiores, como garrafas, canudos e afins. Por conta disso, não damos a atenção necessária a esse resíduo, culminando em impactos a médio/longo prazo irreparáveis. 

Afinal, o que é microplástico?

Microplástico: o que é e como poluem os oceanos

Podemos definir o microplástico como pequenos e minúsculos detritos plásticos cuja origem está ligada à fragmentação de plásticos maiores. Esse tipo de resíduo é encontrado em forma de partículas de tamanho inferior a 5 mm, em média.

Na natureza -nesse caso nos oceanos-, os microplásticos passam por uma quebra em sua estrutura devido às ações da chuva, das ondas do mar e dos ventos. Esse processo faz com que se fragmentem em pequenas partículas plásticas.

O grande malefício do microplástico na natureza é que ele tem a capacidade de alterar a composição de certas partes dos oceanos, prejudicando o ecossistema da região e,  por consequência, a saúde humana.

De onde vem o microplástico nos oceanos?

A presença do microplástico nos oceanos está atrelada ao descarte inadequado do plástico, como as embalagens, por exemplo; à lavagem de roupas de fibras de plástico como o poliéster, à presença da matéria primária do plástico como o nurdles e muito mais.  

Além disso, como já mencionamos, ao chegar à natureza, o plástico passa por um processo de quebra de estrutura, fragmentando plásticos maiores em pequenas partículas plásticas, caracterizadas como microplástico.

Impacto do microplástico nos oceanos

O microplástico, de acordo com uma pesquisa ambiental da Universidade de Osnabrück, na Alemanha, tem a capacidade de absorver outros produtos tóxicos dos oceanos, tais como metais pesados, pesticidas e outros tipos de poluentes orgânicos.

Todo esse processo acaba causando danos à biodiversidade dos oceanos, uma vez que plânctons e pequenos animais se alimentam equivocadamente do microplástico contaminado. 

Esses sere vivos, ao ingerirem o microplástico, quando não morrem, podem sofrer sérias lesões internas. Além disso, ao serem comidos por animais maiores, criam uma cadeia de intoxicação que eventualmente chegará ao ser humano, no momento que ingerir peixes e/ou frutos do mar contaminados. 

Microplástico e a saúde humana

Entender os impactos do microplástico nos animais e seres humanos é uma questão complicada. Entretanto, estudos já apontam como consequência problemas no sistema endócrino, principalmente pelo fato dos plásticos terem a possibilidade de conter bisfenol, conhecido como um disruptor endócrino perigoso à saúde. 

Os disruptores endócrinos são substâncias químicas que interferem no sistema hormonal, com capacidade de alterar a comunicação natural do sistema endócrino.

Entre os perigos do consumo de disruptores endócrinos, podemos mencionar o câncer de mama, câncer de próstata, endometriose, infertilidade, diabetes, suscetibilidade a infecções, asma, doenças cardíacas, hipertensão, infarto, mal de Parkinson, mal de Alzheimer, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), dificuldades de aprendizado, entre outros. 

Portanto, engana-se quem pensa que a poluição nos oceanos prejudica somente a biodiversidade desse ecossistema. Os impactos reverberam também em nosso dia a dia, seja no consumo indireto do microplástico, até outros problemas, como mudanças climáticas, aumento do nível do mar, destruição da vida marinha e muito mais. 

Microplástico, como evitar?

Deixar de ingerir microplásticos é uma missão impossível. Contudo, podemos amenizar os impactos criando um modo de vida mais sustentável. 

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para mais novidades. 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin