Entenda mais o que é eutroficação e saiba suas consequências para biodiversidade local

A água quando está poluída pode apresentar uma série de respostas naturais, desde a perda de oxigênio até a morte das espécies locais. Entretanto, uma das reações mais comuns é o surgimento de um processo conhecido como eutrofização. 

Neste momento, com certeza uma pergunta vem à tona: o que é eutrofização? 

A eutrofização nada mais é que o processo de multiplicação de algas, comumente encontrado em locais com pouca movimentação de água, tais como represas, lagos e afins.

Em outras palavras, podemos definir a eutrofização, conhecida também como eutroficação, como o crescimento em excesso de plantas aquáticas, de modo a afetar a utilização normal e desejável da água.

Como acontece a eutrofização?

Antes de mais nada, é preciso ressaltar que a eutrofização é um processo natural e que, em situações normais, garante um ambiente mais saudável. 

Entretanto, quando há excesso de algas no local, há um claro e evidente problema. 

A eutrofização ocorre quando há aumento na concentração de nutrientes, principalmente o nitrogênio e fósforo. Isto é, quando a água tem um aumento repentino ou sistemático desses nutrientes em lagos, represas ou lagoas, com toda a certeza haverá uma maior quantidade de algas, gerando um problema à biodiversidade local. 

Via de regra, os locais com excesso de algas são frutos da ação humano. Afinal, trata-se de um processo originário do esgoto doméstico, na maioria das vezes, onde os nutrientes encontrados nas fezes, urinas, restos de alimentos e detergentes são os responsáveis pela eutrofização.

Além disso, certos xampus também podem contribuir para a eutrofização, principalmente por conterem o sulfato em sua composição. 

Por fim, a eutrofização acontece também através de descargas municipais, industriais e pela utilização excessiva de adubos.

Onde é possível encontrar a eutroficação?

A eutroficação é extremamente comum corpos de água parados, como os já citados lagos, represas, açudes. 

Todavia, pode ocorrer também em rios, bem como em ambientes marinhos, ainda que com uma frequência muito menor, devido principalmente às condições ambientais menos favoráveis.

Consequências da eutrofização

Através do processo de eutrofização, as algas e plantas aquáticas se proliferam, fazendo com uma grande cortina verde tome conta da água, impedindo a passagem de luz. 

O que é eutrofização? Entenda mais sobre esse processo

Dessa forma, as plantas no fundo da água não têm acesso aos raios UV, impedindo-as de realizar fotossíntese, fazendo com que o nível de oxigênio fique cada vez menor, consequentemente. Ou seja, a eutrofização acaba se tornando uma das principais responsáveis pela morte de muitos organismos aquáticos. 

Importante dizer ainda que, com a morte dos mais diversos organismos, o processo de decomposição entra em cena, acabando com o pouco oxigênio que resta, diminuindo ainda mais sua quantidade na água.

Logo, quando essa quantidade de oxigênio já não é mais o suficiente, considera-se que o local está praticamente “morto”, sem vida. 

Além dessa diminuição biodiversidade, a eutrofização é também a culpada aparência da água, desde a redução da transparência e alteração na cor, até a produção de mau cheiro e substâncias tóxicas.  

Esses problemas todos acabam tornando impróprio o uso da água para fins de consumo, recreação, paisagismo, irrigação, pesca, turismo e muito mais.

Eutrofização: um mal evitável

Agora que sabe mais sobre o que é eutrofização, fica mais fácil entender a influência humana nesse processo, bem como compreender quais medidas evitam esse grande problema. 

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin