Os desafios para uma economia sustentável dos oceanos

Conheça alguns dos motivos que atrapalham a implementação mundial de uma economia sustentável dos oceanos 

A sustentabilidade é uma palavra que está na moda, mas que vai muito além de um mero modismo. Trata-se de algo extremamente importante para o meio ambiente, à medida que estamos falando da proteção de diferentes ecossistemas, especialmente os oceanos. 

Apesar de ser vista como a solução ideal para os problemas ambientais, criar uma economia sustentável dos oceanos apresenta uma série de desafios. 

Isso porque, quando falamos, por exemplo, de uma economia verde, falamos de medidas e hábitos mais enraizados no dia a dia, no modus operandi e nas estratégias de empresas e governos. Entretanto, a economia azul, voltada à sustentabilidade dos oceanos, ainda parece estar distante do foco dos mais diferentes setores. 

Entendendo a importância da economia sustentável dos oceanos

A economia dos oceanos deve alcançar um valor estimado em US$ 3 trilhões, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Atividades como a pesca, navegação, turismo e até mesmo biotecnologia marinha são as responsáveis por gerar esse montante. 

Como é possível observar, a economia marinha move muito dinheiro, às custas, porém, da saúde dos oceanos, que são cada vez mais explorados e começam a mostrar sinais de desgaste e esgotamento de recursos. 

É justamente nesse momento que a economia sustentável dos oceanos entra em cena, pois é através dela que encontraremos o equilíbrio entre a utilização dos recursos do oceano e sua preservação. 

Conheça os desafios para uma economia sustentável dos oceanos

Para muitos, aplicar uma economia sustentável dos oceanos é fácil, mas, na prática, é justamente o contrário. 

Existem muitos desafios para que uma economia azul alicerçada na sustentabilidade funcione, começando pelo fato de que, para que isso seja possível, precisamos de ecossistemas marinhos saudáveis ​​e resilientes – o que, atualmente, é muito difícil de imaginar. 

Afinal, por que as empresas investiriam tempo e dinheiro em um oceano sustentável se o modelo atual funciona para elas? 

Por conta de pensamentos como esse que os oceanos estão sendo severamente ameaçados por pressões antropogênicas (efeitos e processos derivados de atividades humanas) e também climáticas, que acabam dificultando a implementação de uma economia azul.

Ainda falando sobre os desafios para uma economia sustentável dos oceanos, segundo pesquisadores da Universidade British Columbia, no Canadá, entre as principais barreiras para uma economia azul, destacam-se a fragilidade do setor em atrair investimentos sustentáveis, a falta de investimentos públicos e privados e o alto risco dos investimentos no setor. 

Ou seja, quando falamos de uma economia azul, estamos falando de algo possível, mas que ainda gera desconfiança e insegurança.

De fato, uma transição para uma economia azul exige muito esforço e planejamento, assim como um realinhamento dos incentivos, estratégias e mentalidade, o que demanda reformas profundas, razões estas que alimentam as inseguranças acerca da sustentabilidade dos oceanos. Todavia, estamos falando de um retorno a longo prazo, não apenas financeiro, como também o ambiental, já que os oceanos, nesse ritmo atual, podem não durar muito tempo até entrar em colapso.

Somente com um esforço amplo e generalizado como o do Acordo de Paris (tratado sobre a mudança do clima, que rege medidas de redução de emissão de gases estufa) será possível conciliar os investimentos nos oceanos com a saúde dos mares.  

Economia azul: a melhor saída para a preservação dos oceanos

Agora que conhece mais sobre os desafios para uma economia sustentável dos oceanos, com certeza fica evidente porque ainda não temos medidas amplas, concretas e mundiais voltadas à preservação dos oceanos. 

Somente com uma economia azul poderemos usufruir dos oceanos sem nos preocuparmos com o futuro do planeta. 

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin