Para onde o lixo vai?

Responder com precisão exatamente para onde o lixo vai é, ainda, uma questão delicada no Brasil, principalmente por sermos um país muito pouco preparado para realizar o descarte ideal de todo o lixo que geramos ao longo dos anos. 

Estima-se que 76% do lixo diário gerado no Brasil, que pode chegar a 70 milhões kg, são despejados em céu aberto, em locais conhecidos como “lixões”. 

Somente 10% do lixo gerado vai para lixões controlados, enquanto 9% vai para aterros sanitários e apenas 2% é reciclado.

Outra forma de descarte de lixo muito comum no Brasil é feita através das queimadas. Contudo, esse método é muito prejudicial ao meio ambiente, uma vez que libera gases nocivos à atmosfera, à medida que também retira todos os nutrientes do solo. 

As queimadas de lixo ainda acabam desperdiçando materiais que poderiam ser reciclados, evitando que tenham um destino mais apropriado. 

A importância do descarte correto do lixo

Em um levantamento feito em 2017 pela Albrelpe, o Brasil produziu 71,3 milhões de toneladas de lixo em 2016.  

Isto é, podemos dizer que, em média, geramos 200 mil toneladas por dia de lixo, sendo a maior parte composta de orgânicos (52%) e papéis (26%).

Com o crescente número de habitante no Brasil, estima-se que, atualmente, esses valores são ainda maiores, chegando a 79 milhões de toneladas por ano

Logo, algumas questões importantes vêm à tona: para onde o lixo vai? Qual maneira certa de descartar o lixo? 

Responder a essas perguntas, sem dúvida, é muito importante para cuidar do meio ambiente, ao mesmo tempo em que cuidamos de nós mesmos. 

O descarte irregular prejudica o meio ambiente

Se imaginarmos que o lixo coletado de forma “correta” já é capaz de danificar o meio ambiente, pense no impacto que o lixo descartado irregularmente pode causar. 

Um exemplo claro são os rios e oceanos poluídos. Todas as substâncias e materiais depositados irregularmente na água afetam direta e indiretamente a vida no local. 

Para onde o lixo vai?

Por não serem assimilados pelos organismos decompositores, o lixo fica nos corpos hídricos por longos anos, causando danos muitas vezes irreparáveis na sobrevivência dos seres vivos. O que pode gerar um grande desequilíbrio ecológico no ecossistema.

Em muitos casos, por exemplo, o lixo acaba com a vida de determinadas espécies na água, afetando outros animais que se alimentam delas. Essa cadeia de poluição cria uma bola de neve que pode acabar com toda a vida no local. 

O rio Tietê, outrora limpo e cheio de vida, tornou-se um esgoto a céu aberto, uma representação moderna dos impactos causados na natureza. 

A principal ferramenta para dar um fim ideal no lixo que geramos está nas mudanças de hábitos e na reciclagem.

Benefícios da reciclagem

A reciclagem é uma das melhores alternativas para cuidar do meio ambiente, pois dessa forma sabemos exatamente para onde o lixo vai. 

Esse processo de reciclagem dos materiais descartados tem como vantagem a diminuição e a prevenção de riscos na saúde pública, já que evitam a contaminação do solo, dos rios e do ar, que de forma indireta podem causar doenças, evitando também a proliferação de agentes patogênicos.

Outros importantes benefícios que a reciclagem oferece está na diminuição e a prevenção de impactos ambientais e da exploração dos recursos naturais. 

Para onde o lixo vai? Só depende da gente!

Agora que você sabe melhor para onde o lixo vai, fica mais fácil entender a importância de investir em métodos que diminuam os impactos causados na natureza. 

Para mais novidades, fique ligado em nosso blog. Até a próxima! 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin