Saiba por que a pesca comercial representa a maior ameaça ao planeta

Plástico, petróleo, produtos químicos, para muitos esses são os principais vilões dos oceanos. Contudo, contrariando esse consenso popular, tenha em mente que o principal culpado pela destruição do maior ecossistema do planeta é, na realidade, a pesca predatória. 

É evidente que o plástico, por exemplo, causa uma série de problemas ambientais, como a morte da biodiversidade marinha. Entretanto, os danos causados pelos plásticos são muito inferiores que a pesca comercial global – especialmente nos moldes em que é praticada atualmente, sem controle ou métodos minimamente sustentáveis/responsáveis. 

Tendo isso em mente, ao longo deste artigo mostraremos por que a pesca predatória é a maior ameaça ao planeta. 

Pesca predatória: o principal vilão dos oceanos 

Para entender a importância do tema, vamos a uma afirmação extremamente importante e que deve servir de alerta: a pesca comercial pode acabar, literalmente, com o planeta Terra

Sim, a pesca predatória, feita sem qualquer pudor ou mínima responsabilidade ambiental, pode ser a responsável pelo fim do mundo. 

Para alguns cientistas e estudiosos, estima-se que, no ritmo atual, não haverá mais vida marinha até 2048

Por que a pesca predatória é a maior ameaça ao planeta?

E uma coisa é certa: um oceano sem vida – ou seja, morto – representa o fim do nosso planeta. 

Isso porque o oceano é o principal responsável por absorver gás carbônico, bem como é nossa maior fonte de oxigênio. Ou seja, com o fim dos oceanos, não somente perderíamos o maior “depósito” de gás carbônico (responsável pelo efeito estufa na atmosfera), como nossa mais importante fonte de oxigênio. 

Além disso, os oceanos regulam o clima mundial e são fonte de renda de milhões de pessoas ao redor do mundo, especialmente para pequenos pescadores, pessoas que vivem de turismo e muito mais. 

Em suma, as espécies que matamos sistematicamente através da pesca predatória são responsáveis por manter os oceanos vivos e “funcionando” perfeitamente. Se mantivermos o ritmo atual, teremos um oceano sem vida e, claro, sem função, culminando em sério problemas ao planeta, como o fim da vida na Terra.

Quando levamos tudo isso em consideração, percebemos quão importante é frear a pesca predatória enquanto temos tempo. 

Por que a pesca predatória pode acabar com o planeta?

Bom, a pesca predatória é responsável por matar, todos os anos, milhares e milhares de espécies, desde animais para consumo até animais que foram pegos sem intenção. 

A quantidade de peixe que tiramos dos oceanos anualmente já está na casa dos trilhões, um número que os oceanos não conseguem repor, gerando um déficit que, eventualmente, culminará no fim da maioria das espécies. 

Esse tipo de pesca comercial é extremamente nociva para os oceanos, principalmente porque diversos animais marinhos são pegos nas redes de pesca, desde golfinhos, tubarões e aves, até tartarugas e muitas outras espécies.

Ou seja, mata-se além das espécies que serão vendidas, inúmeras outras sem valor de mercado. 

Para termos ideia, em um documentário lançado recentemente na Netflix (Seaspiracy), a Sea Shepherd divulgou que algumas embarcações, para capturar oito atuns, chegam a matar 45 golfinhos, animais estes que são devolvidos ao mar sem vida. 

Além dessas capturas e mortes, é sempre importante citar que a indústria da pesca comercial é responsável pelo maior poluente dos oceanos: equipamentos de pesca. 

Os itens de pesca descartados, como redes de emalhar e de arrasto, varas, linhas, anzóis, espinhéis, armadilhas de covos, potes, entre outros, são responsáveis por matar milhares de animais, mesmo após serem deixados para trás.

Somente no Brasil, de acordo com estudo Maré Fantasma, conduzido pela Organização Proteção Animal Mundial, cerca de 25 milhões de animais marinhos na costa brasileira foram mortos, mutilados ou feridos por resíduos da pesca comercial. Agora, pense na quantidade de animais afetados no planeta todo. Grande, não é mesmo? 

Portanto, baseado em tudo isso, podemos afirmar que a pesca predatória para fins comerciais é, basicamente, uma máquina de dizimar a vida marinha, podendo ser a responsável pelo fim do planeta e da vida na Terra até 2050. 

Como evitar o colapso dos oceanos?

A resposta para essa pergunta é simples: diminua consideravelmente ou corte o consumo de peixes e frutos do mar.

Essa é a única maneira de evitar que a pesca comercial acabe com os oceanos de uma vez por todas.

Infelizmente, essa é a única medida que está ao alcance de todos.

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin