Preservação dos golfinhos: a busca pelo fim da caça predatória no Japão

Conheça mais sobre a importância de colocar um fim a caça predatória de golfinhos no Japão

Preservar e proteger os oceanos significa, claro, preservar a vida marinha e toda sua biodiversidade. Infelizmente, uma das espécies que mais sofrem pela caça predatória são os golfinhos, animais inteligentes, mas que ao mesmo tempo são visados pelo mercado japonês. 

O Japão é, ainda, um dos poucos países que permitem a caça predatória dos golfinhos, mesmo que durante um determinado período, que se inicia em setembro. Esse hábito é justificado em nome da cultura e economia local, ainda que existam outras opções mais sustentáveis.  

A caça aos golfinhos, por determinação do governo japonês, é um hábito extremamente vergonhoso e evitável. Não à toa, procura- se esconder de todo o mundo os métodos empregados durante a captura dos animais, tamanha a crueldade empregada. 

A devastadora caça aos golfinhos

Ao longo do período em que a caça aos golfinhos é liberada, estima-se que 23 mil animais são capturados com vida, além dos milhares que são mortos ainda nas águas. 

Preservação dos golfinhos: a busca pelo fim da caça predatória no Japão

Os animais capturados ainda com vida podem podem ou não ser abatidos. As peças de um golfinho valem em média US$ 500 nos mercados locais, como na cidade de Taiji, de três mil habitantes. 

Outra opção é vendê-los ainda vivos, que rende muito mais, uma vez que a média de preço fica na casa dos US$ 30 mil. Entre os principais compradores de animais vivos, estão os parques aquáticos da Coreia do Sul e dos Emirados Árabes.

Por que a caça aos golfinhos deveria acabar

O golfinho, além de ser uma espécie cuja população não é tão abundante como outros peixes mais comuns, não é caçado de forma humanizada e sustentável. 

Logo, trata-se de um hábito extremamente nocivo ao meio ambiente, que prejudica, inclusive, o equilíbrio ecológico da espécie. 

Caso esse hábito se mantenha por mais tempo, naturalmente, com o tempo, espera-se uma queda brusca na população de golfinhos, colocando a espécie em risco de extinção. 

É importante ressaltar que o método de caça e captura utilizados é, na maioria das vezes, cruel. Os caçadores encurralam os golfinhos aos milhares em uma pequena enseada e matam com arpões e facões. 

Além disso, os golfinhos são animais que constituem uma espécie muito inteligente e sensível, capaz de enviar sofisticados avisos de aflição e até mesmo se reconhecer em espelhos. 

Portanto, a caça de animais tão inteligentes e sensíveis configura um ato ainda mais cruel e abominável. 

Como colaborar com a preservação dos golfinhos e evitar a caça predatória 

Preservação dos golfinhos: a busca pelo fim da caça predatória no Japão

A melhor maneira de ajudar no combate à caça predatória dos golfinhos é dando apoio e suporte a ONG’s e outras organizações que batalham pelo fim desse tipo de hábito cruel e cultural no Japão. 

A Máfia do Mergulho, por exemplo, apoia o fim da caça predatória de golfinhos, sendo considerada uma das organizações brasileiras mais ativas nesse assunto, principalmente por ser uma parceria da mundialmente conhecida Sea Shepherd

Por fim, é importante divulgar esse tipo de campanha em prol da preservação dos golfinhos, de modo aumentar o alcance da causa e ganhar mais simpatizantes.

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin