Saiba porque a proteção do oceano é importante para o clima, a pesca e a biodiversidade marinha

A proteção do oceano representa para o planeta um fôlego de vida, um respiro em meio a tantas atitudes e hábitos danosos que sistematicamente destroem sua biodiversidade, da fauna à flora. 

É importante ter em mente que os oceanos são ecossistemas gigantescos, mas que precisam de um equilíbrio ecológico para “funcionar” corretamente. Caso contrário, será possível observar mudanças drásticas ao longo dos anos, desde alterações climáticas até diminuição drástica de espécies marinhas.

No artigo de hoje, falaremos mais sobre a proteção dos oceanos e de que forma é importante para o clima, a pesca e a biodiversidade.

Proteção dos oceanos e o clima

Os oceanos são conhecidos mundialmente como reguladores climáticos. 

O fato de ser um importante regulador de clima está ligado especialmente ao fato dos oceanos serem capazes de absorver boa parte do calor gerado no planeta, acomodando variações de temperatura e evitando mudanças drásticas no clima mundial.

Proteção do oceano: a importância para o clima, a pesca e a biodiversidade

E não para por aí, os oceanos também são capazes de absorver gás carbônico. Estima-se, inclusive, que cerca de 90% de todas as emissões de CO2 são absorvidas pelas águas marinhas, colocando o maior ecossistema do planeta como um verdadeiro aliado da Terra.

Logo, por conta dessas características, os oceanos são tidos como um dos mais importantes responsáveis por regular o clima mundial. Portanto, tenha em mente que quaisquer alterações nos oceanos, como o aumento da temperatura da água, pode refletir diretamente no clima mundial. 

Os oceanos e a pesca excessiva

Proteger os oceanos significa proteger as espécies e habitats da pesca excessiva, exclusivamente quando é feita de forma industrializada, sem qualquer tipo de sustentabilidade e responsabilidade ambiental. 

A pesca descontrolada é responsável por destruir boa parte dos habitats oceânicos, como recifes de corais, por exemplo. Esse processo destrutivo é comum principalmente na pesca de arrasto, em que redes gigantescas no fundo dos oceanos capturam e destroem tudo em seu caminho.

Ou seja, além de retirarmos uma quantidade de peixes, frutos do mar e outros seres vivos que a natureza não consegue repor naturalmente, também destruímos os habitats dos animais, criando condições desérticas nos locais de pesca e deixando um rastro de destruição. 

Como resultado deste hábito nocivo ao oceano, presenciamos o colapso e sumiço de algumas espécies, que comprometem o equilíbrio ecológico do ecossistema, desencadeando uma sequência de impactos na biodiversidade marinha. 

Então, tendo tudo isso em mente, fica mais fácil perceber como a proteção dos oceanos é importante com relação à pesca excessiva e destruidora. 

Proteção dos oceanos e a biodiversidade

A biodiversidade é linha de frente quando falamos dos problemas ambientais que causamos aos oceanos. 

Em outras palavras, os seres vivos marinhos são os primeiros a sentir os impactos das ações humanas nos oceanos. 

A biodiversidade marinha sofre quando poluímos os oceanos com nosso lixo, sofre quando pescamos e caçamos a animais sem qualquer permissão ou responsabilidade ambiental, sofre quando poluímos a atmosfera, sofre quando exploramos os recursos naturais dos mares e sofre por muitas outras razões. 

A proteção dos oceanos de forma efetiva, com a criação de áreas protegidas, de santuários, é fundamental para que a biodiversidade marinha possa se proteger e se recuperar dos impactos causados ao longo de décadas.

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima! 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin