Resíduos da Covid-19 estão poluindo os oceanos

26 mil toneladas de lixo relacionado à Covid-19 foram parar nos oceanos em apenas dois anos de pandemia; entenda os impactos

Desde que a pandemia do novo coronavírus teve início, estima-se que cerca de 26 toneladas de lixo (o equivalente a 2.000 ônibus) foram parar nos oceanos por conta dessa crise global. Entre os resíduos mais comuns, estão as máscaras e luvas. 

Um relatório publicado por The Guardian revelou esses dados alarmantes e mostra a capacidade do ser humano gerar lixo em um curto espaço de tempo. 

O estudo feito pela PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America) mostrou que 193 países produziram cerca de 9,2 milhões de toneladas de lixo plástico ligados à pandemia desde o seu início até meados de agosto de 2021.

Lixo hospitalar: o grande vilão

A pesquisa conseguiu apurar que, entre os resíduos que chegaram aos oceanos e mares,  87,4% têm como origem hospitais e “somente” 7,6% são de origem particular. As embalagens e os kits de teste de covid representaram cerca de 4,7% e 0,3% dos resíduos, respectivamente. 

Para termos ideia da gravidade, segundo dados divulgados pela pesquisa, até o final do século quase todos os plásticos associados à pandemia vão parar no fundo dos oceanos, agravando ainda mais os problemas ambientais nos oceanos. 

Além disso, a pandemia de Covid-19 escancarou também o aumento na demanda por plásticos descartáveis e sua falta de reciclagem, um dos fatores que mais intensificam o problema global de resíduos plásticos nos oceanos.

Impactos dos resíduos da Covid-19

Os lixo gerado pela pandemia que chega aos oceanos poluem as águas marinhas, podendo ser transportados por longas distâncias no oceano. Nesse caminho, o resíduo pode encontrar animais selvagens marinhos e, infelizmente, causar ferimentos ou até mesmo a morte de inúmeras espécies, desde peixes a aves e mamíferos. 

Além de afetar diretamente a vida marinha ao serem ingeridos ou ao ficarem presos aos animais, os plástico nos oceanos afetam os habitats dos animais, uma vez que o plástico, ao entrar em decomposição, pode poluir a água, deixando-a inabitável, causando, assim, mudanças no equilíbrio ecológico. 

Preservação dos oceanos: a única solução viável

Para evitar que os impactos da pandemia afetem ainda mais os oceanos, é preciso investir em alternativas para sua preservação e limpeza. 

Somente protegendo o maior ecossistema do planeta podemos pensar em um futuro em harmonia com o meio ambiente. 

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima! 

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin