Saiba o que é o Tratado Global dos Oceanos e sua importância

Entenda como o Tratado Global dos Oceanos pode ser o melhor caminho para salvação da vida marinha

Os oceanos estão correndo sério risco, principalmente porque nós, enquanto sociedade, adotamos hábitos extremamente nocivos à vida marinha. Contudo, essa afirmação não é novidade, uma vez que é conhecimento de todos que os oceanos são poluídos e explorados sistematicamente. O que poucos sabem, em contrapartida, é que já há um movimento para diminuir os estragos na vida marinha, trata-se do Tratado Global dos Oceanos. 

O Tratado Global dos Oceanos tem como objetivo preservar os oceanos, tomando medidas para que, a longo prazo, o maior ecossistema do planeta não entre em colapso. 

A ideia desse tratado mundial é garantir que 30% dos mares, até 2030, sejam protegidos de qualquer ação humana, sobretudo caça, pesca e exploração de minerais. 

A importância do Tratado Global dos Oceanos

Atualmente, não existe um instrumento para proteger as águas que estão além dos limites das fronteiras dos países. Logo, uma boa parte dos oceanos está exposta, sem qualquer tipo de fiscalização ou proteção. 

Portanto, a biodiversidade e os habitats oceânicos estão constantemente sob ameaça, sujeitos aos mais diversos tipos de exploração. 

Justamente para evitar esse tipo de situação que o Tratado Global dos Oceanos surgiu, reunindo lideranças mundiais em prol da criação de áreas marinhas protegidas. 

A ideia é que nesses santuários marinhos os animais possam se recuperar, livre de atividades humanas prejudiciais. 

Saiba o que é o Tratado Global dos Oceanos e sua importância
Javier Bardem, ator conhecido mundialmente, em apoio ao Tratado Global dos Oceanos

Benefícios do Tratado Global dos Oceanos

O Tratado Global dos Oceanos tem como objetivo preservar o mais importante ecossistema do planeta, protegendo sua vida marinha e seus diversos habitats, como os recifes de corais, por exemplo. 

Um oceano cheio de vida e saudável é fundamental para o planeta. Afinal, os mares são os verdadeiros pulmões do mundo, já que a maior parte do oxigênio gerado vem das águas marinhas.

E não para por aí, os oceanos são conhecidos por regularem o clima mundial, por absorverem C02 (gás com efeitos devastadores ao planeta) e por fornecerem uma quantidade significativa de alimento para milhares de pessoas, especialmente as populações que dependem da pesca local.

Então, se fossem destruídos, os oceanos não seriam capazes de exercer sua função natural, o que tornaria a vida na Terra extremamente complicada. 

Ou seja, podemos afirmar que, se não protegermos os oceanos, não teremos mais nossa fonte de oxigênio e de alimento, além do nosso maior regulador de clima. Pense, agora, o quanto sofreríamos com os impactos oriundos do fim da vida oceânica. Muitos, não é mesmo? 

Por esses e outros motivos, o Tratado Global dos Oceanos surgiu com o objetivo de preservar o maior ecossistema do mundo e toda sua biodiversidade, unindo diversas nações em prol de um bem maior.

Gostou do artigo? Então, acompanhe o blog da Máfia do Mergulho para ler mais conteúdo como este. Até a próxima!

What's your reaction?
0Cool0Bad0Lol0Sad

Leave a comment

Bloomin
Bloomin